segunda-feira, 4 de dezembro de 2017

quarta-feira, 8 de novembro de 2017

O MEU AGRADECIMENTO...

Procuro defender e valorizar a Festa de Toiros, sem pretender o protagonismo ou o reconhecimento; porém a Menção Honrosa (justificada pela forma como me expresso na página Falar de Toiros), atribuída pela Tertúlia Festa Brava, após a temporada 2017, merece o meu sincero agradecimento.
 Catarina Bexiga

FALAR DE TOIROS DISTINGUIDO PELA TERTÚLIA FESTA BRAVA


domingo, 29 de outubro de 2017

AZAMBUJA: COM O “ALTO PATROCÍNIO RENNIE”…

Azambuja, 28 de Outubro 2017
Por: Catarina Bexiga

De novo, quatro horas de tourada. Entre cortesias, homenagens, voltas para todos, etc., etc., etc… Pouco interesse. Pouco ritmo. Pouca noção de tudo. Um enjoo! Começo a achar que não há volta a dar. Os vícios estão instalados. As mentalidades igual. Embora os erros estejam detectados, repetem-se hoje, repetem-se amanhã, repetem-se depois de amanhã. Os aficionados resistentes (cada vez menos) começam a perder a defesa, e o público anda completamente “à deriva”. Acham que um espectáculo com quatro horas de duração, pouco interesse e pouca qualidade, consegue sobreviver?

A actuação de Rui Salvador resultou modesta; Luís Rouxinol andou em “versão popular”; Ana Batista intermitente; Manuel Telles Bastos resoluto; e a praticante Soraia Costa viu-se aflita para encontrar soluções com o pior do curro da Herdade de Camarate. Cinco toiros díspares de apresentação, sem entrega os três primeiros, manso em tábuas o quarto e manso de lei o quinto.

As melhores recordações da longa tarde deixou-as o toureio a pé. De Manuel Dias Gomes, o saludo capotero com que recebeu o exemplar de Calejo Pires e uma serie de naturais, largos e a gosto. De Rui Jardim – que prestava provas para novilheiro praticante – a tranquilidade com que encarou o compromisso com um novilho de João Ramalho, imprimindo ao seu toureio disposição (foi à porta gaiola) e variedade, mas também recursos com que surpreendeu.

A comemorar 50 anos de existência, os Amadores de Azambuja fardaram muitos forcados de várias gerações, oportunidade para pegarem “novos” e “velhos” elementos, numa tarde de convívio, mas também de algumas limitações na hora de se colocarem frente ao toiro.


E passaram quatro horas… Grande enjoo. Uma tourada que bem poderia ter o “Alto Patrocínio Rennier”…

Foto: João Silva / Sol e Sombra

domingo, 22 de outubro de 2017

VILA FRANCA: MAIS UMA LIÇÃO DE VENTURA!

Festival de Homenagem a José Palha
21 de Outubro 2017
Por: Catarina Bexiga

Indiferente ao facto de ser um festival. Indiferente ao facto de ser a última da sua temporada. Diego Ventura chegou à Palha Blanco e disse aos portugueses o que é ser Figura do Toureio! Com uma disposição ímpar. Com um sentido de espectáculo. Com a ambição pelas nuvens. Próprio de Toureiro grande. Montado na “Campina” – com ferro José Palha, uma forma de também recordar o homenageado – recebeu as investidas do Prudêncio com um temple impressionante; depois com o “Roneo” de bandarilhas teve sentido de oportunidade, mantendo alto o nível; e por fim com o “Dolar”, sem cabeçada, nos médios terminou com um par de bandarilhas. Acabou com o quadro!

Os restantes, ficaram a olhar… João Moura andou voluntarioso; António Telles veio a mais na parte final da actuação; Filipe Gonçalves exuberante; Duarte Pinto discreto; e a actuação de Francisco Palha centrou-se no segundo curto, com o toiro nas tábuas, arriscou… e cravou um grande ferro.

Excepção ao último, que descaiu insistentemente para tábuas, o curro de Prudêncio teve as virtudes mais apreciadas pelos cavaleiros. Mexeram-se, sem incomodar. O lidado em terceiro lugar foi o que teve melhores hechuras e que no fim levou o ganadero a dar volta à arena com o rejoneador de Puebla del Rio.

Pelos Amadores de Santarém pegaram David Inácio à terceira, Fernando Montoya à primeira e António Taurino também à primeira. Pelos Amadores de Vila Franca de Xira concretizaram Pedro Silva, Guilherme Dotti e Diogo Conde, todos à primeira, como afirmação da nova geração de forcados vila-franquenses.  

Foto: Pedro Batalha